Tópicos: Mercado de Trabalho

Você precisa fazer uma carta de apresentação e não faz ideia de como começar esse documento? Este artigo é para você!

A carta de apresentação é um documento que vem sendo cada vez mais requisitado nos processos seletivos, propondo que os candidatos exponham de forma autoral suas vivências e experiência profissionais. 

Normalmente, esse documento é requisitado junto com o currículo, fazendo parte da primeira etapa de um processo seletivo, em que os recrutadores ainda não conhecem nada sobre o candidato.

Dessa forma, é essencial produzir um texto bem estruturado para avançar na seleção e conquistar a vaga dos sonhos.  

Neste artigo, vamos explicar o que é a carta de apresentação, para que serve e como produzir esse documento. Fique conosco e esclareça todas as suas dúvidas. 

Confira:
O que é carta de apresentação?
Para que serve e quando enviar a carta de apresentação?
Como fazer uma carta de apresentação?

  1. Evite modelos prontos
  2. Personalize o texto
  3. Chame a atenção nas primeiras linhas
  4. Fale sobre suas experiências e competências
  5. Explique como você pode ajudar a empresa 
  6. Dê atenção à linguagem e seja cordial
  7. Deixe um gancho para a entrevista
  8. Cuide da extensão do texto e revise o conteúdo

Conclusão

carta-de-apresentacao - mulher de costas e homem a sua frente segurando documento

O que é carta de apresentação?

Como o nome sugere, a carta de apresentação é um pequeno texto que tem como objetivo apresentar de forma mais subjetiva o candidato à determinada vaga. 

A ideia é que esse texto demonstre as principais competências do candidato e como ele pode contribuir para o crescimento da empresa que está realizando o processo seletivo. 

Esse texto deve mostrar que você atende aos requisitos do anúncio da vaga e pode contribuir para o desenvolvimento da empresa. 

A carta de apresentação é um texto complementar ao currículo. A diferença é que ele tem traços mais autorais e pessoais, sendo uma ótima oportunidade para aprofundar os seus diferenciais e utilizar uma abordagem criativa

Além disso, é comum que esse documento passe pelos olhos dos recrutadores antes do currículo. Ou seja, ele deve também despertar vontade de saber mais sobre você. 

A carta de apresentação também pode ser chamada de carta de motivação, carta motivacional ou carta de capa.

Para que serve e quando enviar a carta de apresentação?

Como mencionamos no tópico anterior, a carta de apresentação é um documento complementar ao currículo.

Normalmente, ele serve para os recrutadores terem uma visão mais completa das habilidades e motivações do profissional.  

Além disso, também é uma ótima forma de identificar como o candidato avalia sua trajetória e se apresenta para o mundo.

Afinal, é um documento carregado de subjetividade e essencialmente autoral – ou seja, não tem como copiar o do colega. 

Mas como saber quando mandar a carta de apresentação? Isso é bem simples!

Se a empresa pede para que uma carta de apresentação seja enviada, não há dúvidas, o documento deve ser enviado junto com o currículo. 

Caso não esteja especificado se a carta de apresentação deve ou não ser enviada com o currículo, vale avaliar se esse texto poderia fazer alguma diferença para o processo seletivo em questão. 

Se a resposta for sim, envie uma carta de apresentação junto ao CV. Caso contrário, é melhor deixar para produzir esse texto em outro momento mais pertinente. 

Como fazer uma carta de apresentação?

Agora que você já sabe o que é e para que serve a carta de recomendação, vamos à parte prática. 

Separamos em oito tópicos as principais instruções para produzir esse documento. Confira abaixo:

1. Evite modelos prontos

Navegando pela internet, é possível que você encontre diversos sites com modelos de carta de apresentação. 

Esses modelos oferecem uma forma simples e rápida de fazer a carta de apresentação, mas podem não ser a melhor escolha para se destacar em um processo seletivo. 

A ideia da carta de apresentação é ouvir a voz do candidato, com seu olhar sobre sua trajetória e vivência profissional. Ou seja, é um documento que deve ser o mais autoral possível. 

Dessa forma, é melhor evitar os modelos prontos e investir na criatividade para produzir o seu texto. 

Se for utilizar um modelo, use-o apenas como exemplo ou inspiração para começar o texto.

2. Personalize o texto

A carta de apresentação não é um documento imutável, em que o mesmo texto pode ser replicado para processo seletivos diferentes. 

Cada processo seletivo exige uma carta de apresentação nova, buscando identificar o que é relevante para a vaga e para a empresa em questão.

Claro que existem trechos que podem ser reaproveitados, mas nunca o mesmo texto na íntegra. 

Tenha um texto padrão de carta de apresentação e personalize-o de acordo com o perfil da vaga e da empresa.

Assim, você terá mais chances de se destacar e avançar no processo seletivo. 

carta-de-apresentacao-para-que-serve - mãos de uma mulher digitando no notebook

3. Chame a atenção nas primeiras linhas

O começo do texto é a parte mais importante da carta de apresentação. Afinal, se você chamar atenção logo nas primeiras linhas, são altas as chances de os recrutadores lerem seu texto até o final e com atenção. 

Nessa primeira parte, é importante sinalizar qual é a vaga pretendida, prender a atenção do leitor e convencê-lo a continuar lendo. Para isso, abuse da criatividade, procure formas narrativas diferentes de falar sobre sua trajetória. 

Por exemplo: que tal explorar aquele seu diferencial logo nas primeiras linhas? Ou mencionar logo de cara o crescimento que você proporcionou para a empresa que trabalhava anteriormente? 

A ideia aqui é chamar atenção e deixar os recrutadores curiosos para seguir no seu texto. 

4 . Fale sobre suas experiências e competências

Na sequência, é indispensável mencionar suas conquistas e habilidades que são relevantes para a vaga. 

Vale também trazer suas experiências profissionais passadas como forma de exemplificar onde você desenvolveu e aperfeiçoou tais competências. 

Sempre trace paralelos entre as suas habilidades e os requisitos da vaga, atestando o quão qualificado para o cargo em questão você é. 

Além disso, não esqueça de mencionar prêmios e outros reconhecimentos que você tenha ganhado em sua trajetória profissional. 

5 . Explique como você pode ajudar a empresa

Além de apresentar suas habilidades, é imprescindível mencionar quais contribuições sua contratação trará para a empresa. 

Aqui vale mencionar os resultados que você trouxe para as empresas que trabalhou anteriormente, fazendo paralelos entre os cargos ocupados e a posição futura.

Além disso, também é interessante mostrar o quão afinado com os valores da empresa você está e o quanto essa experiência impactaria na sua trajetória profissional. 

6. Dê atenção à linguagem e seja cordial

Cada empresa tem um tipo perfil, algumas são mais sérias, outras mais descoladas. 

Descobrir em qual a sua se encaixa é essencial para acertar no tom e na linguagem do seu texto.  

Para isso, você pode dar uma olhada nas páginas institucionais, como site, blog e redes sociais, da empresa.

Se perceber que a organização é mais séria, acompanhe essa característica na sua redação. 

Caso a empresa tenha um perfil mais jovem e descolado, será possível empregar uma escrita um pouco mais leve e informal. 

Independente do perfil da empresa, é sempre válido evitar gírias, expressões muito coloquiais e, é claro, palavrões. O profissionalismo vem em primeiro lugar.

7. Deixe um gancho para a entrevista

Uma dúvida muito comum na hora de redigir a carta de apresentação é como encerrar o texto. 

Nessa parte, vale reforçar o seu desejo de trabalhar na empresa e de ter a oportunidade de conversar mais com os recrutadores. Assim, você deixa a promessa de mais detalhes, caso o chamem para a entrevista.

Essa é uma ótima forma de terminar o texto, demonstrando o quanto você deseja seguir no processo seletivo. 

carta-de-apresentacao-como-fazer - pernas de quatro candidatos esperando entrevista

8. Cuide da extensão do texto e revise o conteúdo

Agora que já falamos o que deve estar presente na carta de apresentação, vamos fazer algumas considerações sobre a estrutura do texto. 

O ideal é que a carta de apresentação tenha no máximo três parágrafos. Você pode seguir a seguinte organização:

Primeiro parágrafo: chamar a atenção dos recrutadores e exibir suas competências;

Segundo parágrafo: mostrar como você pode contribuir para o desenvolvimento da empresa;

Terceiro parágrafo: reforçar o seu desejo de conquistar o cargo e deixar um gancho para entrevista.

Não faça parágrafos muito extensos, esse documento deve conter no máximo uma página.

Por fim, revise muito bem o conteúdo. 

Assim como no currículo, um erro ortográfico pode ser motivo de desclassificação. Afinal, a competitividade é muito grande e qualquer motivo é bom para que os recrutadores descartem um candidato. 

Leia sua carta de apresentação pelo menos duas vezes e peça para que pessoas de confiança também o façam. Assim, você garante um documento bem apresentado. 

Conclusão

Neste artigo, falamos sobre a carta de apresentação, explicando o que é, para que serve e como elaborar esse documento. 

Se você gosta de conferir conteúdos sobre mercado de trabalho, confira abaixo a seleção de textos da EAD Unoesc:

New call-to-action

 

Inscreva-se em nosso blog

O que você achou dessa publicação?

Deixe o seu comentário abaixo.