Tópicos: Mercado de Trabalho

Você não precisa ser um político, diplomata ou CEO de uma grande empresa para investir na construção de uma boa oratória. Não importa sua profissão ou cargo, falar em público faz parte de quase todas as carreiras

A habilidade de falar bem público não é dom que nasce com algumas pessoas e outras não. Ao contrário do que muitos pensam, a oratória pode ser trabalhada e aperfeiçoada com algumas técnicas simples. 

Neste artigo, trazemos 8 dicas para melhorar a oratória e explicamos mais sobre essa habilidade.

Confira:
O que é oratória?
Qual a importância de ter uma boa oratória?
8 dicas para falar bem em público
Dicas de filmes para treinar a oratória
Conclusão

oratoria - mulher falando em público

O que é oratória?

Oratória é a habilidade de se expressar em público de uma forma clara, objetiva e estruturada, com a intenção de informar, influenciar ou entreter os ouvintes.

Ou seja, a oratória é um conjunto de regras e técnicas utilizadas para produzir e apresentar um discurso

O profissional que consegue dominar essa técnica é capaz de persuadir e de transmitir credibilidade para aqueles que o ouvem.

Por mais que pareça algo do nosso tempo, a oratória é uma habilidade estudada há milhares de anos, sendo uma técnica muito valorizada desde os primórdios da humanidade. 

Na Grécia Antiga, a oratória era considerada um componente importante da retórica, ou seja, a composição e apresentação de discursos. Era uma habilidade muito valorizada tanto na vida pública quanto privada. 

Nesse contexto, Aristóteles, Cícero e Quintiliano são autores clássicos mais lembrados pelo estudo e domínio do tema. 

A oratória é essencial em todas as áreas do conhecimento humano, afinal todas necessitam de uma boa transmissão de conhecimento para o seu desenvolvimento.

Demóstenes, Cícero, Padre António Vieira e Winston Churchill e Martin Luther King são alguns dos grandes oradores da história da humanidade, com seus discursos atemporais que impactam e emocionam as pessoas até a atualidade. 

Entre eles, destaca-se Martin Luther King, que através do fervoroso e bem estruturado discursos “I Have a Dream”, proporcionou importantes mudanças para a população negra dos Estados Unidos. 

Ou seja, mais do que uma técnica para falar bem, a oratória é uma habilidade capaz de provocar mudanças na realidade. Não é à toa que os políticos investem tanto na técnica. 

Para ter uma boa oratória, não basta apenas dominar um conteúdo. Se fosse assim, toda pessoa inteligente em seu campo de estudo dominaria a técnica.

Falar bem está relacionado à estruturação e clareza das frases, às pausas certas, ao ritmo do discurso e à simpatia do orador. 

Qual a importância de ter uma boa oratória?

Se você chegou até aqui, pode estar se perguntando: por que preciso aprender oratória se minha profissão não exige que eu faça grandes discursos ou apresentações orais?

A oratória não serve apenas para esses feitos grandiosos. Essa habilidade pode ajudar uma profissional em diversos momentos, desde uma entrevista de emprego até no momento de pedir um aumento. 

Imaginemos a seguinte situação: Ana é uma administradora muito qualificada, tem um currículo impecável e está concorrendo à sua vaga dos sonhos. 

Mesmo com todos esses pontos fortes, na hora da entrevista de emprego, Ana não soube se expressar bem por causa do nervosismo, o que acabou prejudicando a compreensão dos recrutadores. 

Ana pode até conseguir a vaga, mas, depois de ir mal na entrevista, possivelmente suas chances caíram. 

Ou seja, dominar a arte da oratória é para todas as carreiras, afinal estamos sempre em contato com o outro. 

Além disso, pessoas que se expressam bem têm um alto poder de persuasão e passam mais credibilidade e confiança frente aos colegas, supervisores e até mesmo clientes. 

8 dicas para falar bem em público

dicas-para-falar-bem-e-publico - homem em púlpito falando em público

Agora que você já sabe o que é oratória e qual sua importância, vamos apresentar oito para falar bem público. Confira: 

1 - Estude seu assunto

Não importa se você vai apresentar um seminário ou propor um aumento para o seu chefe, dominar o assunto é bem importante para se sair na hora de falar.

Sua fala deve ser preenchida com informações e argumentos consistentes, o que passa confiança e credibilidade para seus ouvintes.  

Assim, é essencial estudar com profundidade os assuntos que serão abordados durante sua fala.

Por exemplo, vamos imaginar que você vai pedir um aumento de salário. O que você deve estudar nesse caso? Analise as metas da empresa que você ajudou a cumprir e o crescimento dentro de sua função, ou seja, traga dados sobre que justifiquem seu aumento salarial. 

A mesma lógica vale para apresentação de trabalhos na faculdade ou para os colegas de trabalho, procure sempre esgotar ao máximo o assunto que será abordado. 

2 - Conheça seu público

Conhecer seu público é essencial para determinar a linguagem, ritmo e elementos presentes em sua fala. 

Cada público tem um repertório cultural diferente, exigindo um tipo de discurso específico. Afinal, é quase impossível produzir uma fala que se universalize e sirva para todos os segmentos de ouvintes. 

Por exemplo, se você vai fazer uma apresentação para crianças, não adianta trazer referências do anos 80. 

Por mais legais que elas fossem na sua infância, as crianças de hoje se identificam com outras coisas, consomem outros programas, ouvem outro tipo de música e possuem gírias diferentes. 

Ou seja, conhecer seus ouvintes é fundamental para ter uma fala cativante e adequada. 

3 - Treine em voz alta

Algumas palavras escritas no papel podem não funcionar tão bem quando faladas em determinados contextos.

Treinar em voz alta é uma ótima forma de garantir a fluidez, clareza e objetividade do seu discurso, além de evitar cacofonias

Depois de escrever suas falas em um papel, procure lê-las em voz alta para ver se fazem sentido. 

Treinar em voz alta é uma ótima forma também de encontrar a entonação e ritmo de fala adequados. 

4 - Cuide a linguagem corporal  

Não são só as palavras que comunicam, nosso corpo também pode mandar muitas mensagens que podem passar mais credibilidade ou desconfiança. 

Por mais nervoso que você possa estar, preste atenção na sua linguagem corporal. De nada adianta um discurso impecável, se seu corpo manda sinais diferentes para o público. 

Por exemplo, evite ficar de braços cruzados, eles transmitem a ideia de que a pessoa está criando uma barreira para dificultar a comunicação. 

Cuida da sua postura também. Ficar muito encolhido pode passar a ideia de insegurança, demonstrando que você não tem tanto domínio do assunto. 

Confira outras expressões corporais para evitar:

  • morder os lábios
  • coçar o nariz insistentemente
  • revirar os olhos
  • ficar desviando o olhar continuamente

5 - Evite vícios de linguagem

Quando estamos contando uma história, é comum repetir alguns termos.

No entanto, algumas pessoas abusam do “aí”, “daí”, "é", “tipo” e “tipo assim”, o que empobrece o discurso e passa menos credibilidade para os ouvintes. 

Por mais que estejamos acostumados a usá-los no dia a dia, os vícios de linguagem são vilões para quem procura ter fala clara e objetiva. 

Muitas vezes usamos esses termos até mesmo sem perceber. Nesse sentido, uma dica interessante é gravar sua fala e tentar identificar os vícios de linguagem. 

Dessa forma, é possível alcançar uma fala mais fluida e objetiva. 

6 - Deixe a timidez de lado

Pessoas tímidas costumam ter bastante problema para falar em público, principalmente por acharem que os ouvintes que estão esperando uma falha sua. 

A boa notícia é que na maioria das vezes as pessoas nem percebem pequenos erros e quase nunca estão esperando ou desejando que você cometa um equívoco. 

Aulas de teatro podem ajudar as pessoas tímidas a se expressar melhor e a diminuir o medo do público. 

Essas aulas proporcionam mais autoconhecimento e fazem com que você se relacione com as pessoas de forma mais simples. 

7 - Organize suas ideias

Tem muitos assuntos para abordar durante sua fala? Separe em tópicos os principais temas que não podem ficar de fora. 

Crie esquemas, tópicos, ou qualquer outra estratégia para organizar suas ideias. Além de dominar o assunto, é preciso estruturar sua fala de forma coesa e clara. 

Organizar suas ideias vai ajudar a ter uma apresentação mais fluida e objetiva, além de evitar que alguma informação fique de fora. 

8 - Busque a opinião de pessoas confiáveis

Não sabe se você está se expressando bem? Ou já treinou tantas vezes que nem consegue mais avaliar a qualidade do que está falando?

Conte com a ajuda de familiares e amigos. Peça para que pessoas de confiança o escutem e avaliem seu desempenho. 

É uma ótima forma de ver o que está funcionando ou não em seu discurso. 

Dicas de filmes para treinar a oratória

Alguns filmes têm discursos e falas inesquecíveis, tanto pelo conteúdo quanto pela forma do que foi dito. 

Abaixo, separamos algumas dicas de filmes que podem ajudar na jornada de melhorar a oratória. Confira:

1 - Sociedade dos Poetas Mortos

2 - O Discurso do Rei

3 - O Grande Ditador

4 - À procura da felicidade

5 - Rocky Balboa

filmes-para-praticar-a-oratoria - homem falando em público

Conclusão

Neste artigo, falamos sobre oratória, explicando a importância da habilidade e dando oito dicas para falar bem em público. 

Ser um bom orador não é algo que vai ser construído da noite para o dia, é preciso estar em constante prática para aperfeiçoar a técnica. 

Seguir as nossas dicas é um ótimo começo para impactar e cativar as pessoas com suas palavras.

Inscreva-se em nosso blog

O que você achou dessa publicação?

Deixe o seu comentário abaixo.